[Exortação] Jugo Desigual

Pense que você está numa viagem conhecida por não ser tão simples de ser percorrida. Há perigos, ribanceiras e alguns pontos comuns onde acontecem assaltos. É preciso sabedoria e perícia ao volante para chegar até o fim dela sem desastres.
Durante a viagem uma pessoa lhe pede carona. Ela é agradável, tem boa conversa e até colocou uma música que você gosta para tocar. Porém, às vezes, ela gira o volante repentinamente. No começo, você tomou alguns sustos, mas conseguiu controlar o carro. Você se assustou quando ela girou o volante enquanto passavam num desfiladeiro. Você reclamou dela quando ela girou o volante fazendo você tomar a bifurcação que não queria. Você sentiu quando ela o fez cair em buracos.
Ainda que você tenha ouvido histórias de quem conseguiu completar a viagem com pessoas como ela, o que te espera no próximo penhasco?
Se você achou irracional ter uma pessoa dessas no carro, por que continua com as desculpas e justificativas para um relacionamento com um descrente?
A imagem do jugo desigual é exatamente a mesma imagem descrita acima: o jugo era colocado sobre pares de animais. Se você colocasse um jugo sobre dois bois de forças diferentes, um puxaria mais que outro e o serviço seria arruinado. Da mesma forma, em um relacionamento com jugo desigual, as partes não puxam com a mesma força, nem para o mesmo destino. Via de regra, o destino é a desgraça.
Existem casos que dão certo? Sim. Assim como há casos em que ladrões não são presos e casos que assassinos fogem.
Paulo (Ef 5.18-33) mostra que a sujeição mútua e a relação conjugal são expressões de uma vida que é cheia do Espírito Santo. Como uma das partes que deliberadamente diz não crer em Deus poderá estabelecer o padrão de casamento que Ele estabelece?
Um casamento onde somente um dos cônjuges se converte é suportado, mas não incentivado, nem há garantia de que o descrente se converterá (1 Co 7.12-16). Seu namoro com descrente não é impuro só quando você transa com ele, mas também quando você está disposto a amar mais seu(ua) namorado(a) que a Deus.